Plano Inclinado – Carlos Arteiro e Joclécio Azevedo – 2020

Vidro, tubo de ferro pintado, bolas de golfe, tubo de alumínio, varão roscado e vinil.

Excertos de texto: Evgueny Zamiatine, Frederick Winslow Taylor.

Plano inclinado resulta de um processo de diálogo à volta da escultura, da coreografia e da colaboração como formas de preparar território para encontros inesperados com a matéria e com o espaço, interrogando modos de produção do trabalho artístico. É uma oficina temporária, onde se procuram formas de olhar o trabalho físico de produção de uma escultura como performance. Aqui, objectos, ferramentas e fragmentos de textos permanecem no local de trabalho.

Esta instalação integra o projeto “Modos de usar”, de Joclécio Azevedo, que questiona a relação dos artistas com os seus métodos e ferramentas de pesquisa, propondo espaços de conversação, de ativação de ligações com o contexto local de produção. O projeto desenvolve-se em várias camadas, à procura da reconfiguração de fronteiras disciplinares. Constitui-se como um processo intermitente, integrando artistas, associações e grupos locais que desenvolvem projetos no campo das artes plásticas e performativas. O projeto prevê a criação de uma série de intervenções colaborativas, desenvolvidas entre 2018 e 2021.

Produção: Circular Associação Cultural

Apoio: ArtWorks

Fotos: Margarida Ribeiro